Keblinger

Keblinger

Conclusão

Tudo já não foi dito?
Sentido?
Mostrado?
O que mais posso dizer?
Quanto mais posso me abrir se já estou às avessas?
Tudo bem não sou mais a mesma... depois te tantas viagens...
Mas vê a água: percorre paisagens, se funde e se separa
E continua sendo água.

Sou àgua.

(((Carolina Salcides)))


17 comentários:

  1. Como não vir sempre aqui para me abastecer nessas aguas puras e cristalinas? Adorei! Beijos

    ResponderExcluir
  2. Carolina,

    O sentimento e a profundidade de tuas palavras são encantadoramente viciantes...

    Linda poesia!

    Flávia Flor
    visite meu blog: http://www.flviaflor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Carolina!

    Mto lindas suas palavras!
    Tb gosto de escrever poesias e sou bastante mística...

    Parabéns pela poesia

    Criei recentemente um blog http://analuizakalil.blogspot.com/. Qdo puder, dê uma olhadinha.

    ResponderExcluir
  4. Carol, curti a poesia da água. Curto escrever coisas mais críticas, mais pesadas. Curto poesias mais leves e bonitas, mas não sou muito bom nisso. Estou linkando seu blog no meu, pode ser?

    Bj.
    Diego Machado
    http://poesiasdomachado.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  6. Carol, já te mandei um comentário elogiando o blog, tenho o meu de poesias tb e gostaria de saber como colocou a opção da pessoa cadastrar o email para receber as novas poesias e a ferramenta de localização Google. Obrigado e até as próximas palavras.

    Segue meu email, se puder me dar essa dica: diegomachado6@gmail.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Carolina,vc é pura natureza, suas poesias são graciosas e cheias de magia.
    Acho até que vc é uma fadinha né não?
    Parabéns!!!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  8. Ola Carol. Nada ainda foi dito, a não ser as que você disse!!! Uma gota de água que brota já é desde do princípio; mas você é uma formula nova cheia de sentido!
    Felicidades, Silmara.

    ResponderExcluir
  9. Sua palavras são tão lindas como você.O meu blog nem chega perto do seu.Mas sei que ambas temos algo em comum.a essência das palavras em nossas almas!

    ResponderExcluir
  10. Carol,

    Faz tempo que trocamos aquelas outras palavras, mas o tempo não diz, destas ou daquelas, a importância, eis que a importância está mesmo em as palavras serem ditas, escritas ou sentidas para assim serem de fato o que são. Destarte, aqui estou, para parabenizar como tantas outras vezes o fiz.

    Umas palavras caíram nos espinhos...
    Os espinhos, vindo a crescer, as sufocaram.
    Outas, enfim, caíram na terra,
    deram frutos e alguns grãos.

    Apaixonado sempre,

    Soluz

    ResponderExcluir
  11. Conhecí hoje o seu blog, e desde agora pode me considerar assidua visitante dele .Gostei dos seus escritos pela maneira simples e direta das frases contidas. Parabéns , e se quiser visitar o meu blog ficarei grata por sua atenção. Rosa Guerrera
    http://blogflordapaz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. suavidade e interioridade, uma mistura que deixa sua poesia mágica, linda...

    ResponderExcluir
  13. Ser agua é ser flúida e deslizante nos caminhos do porvir...
    Belo seu blog. Parabéns!

    ResponderExcluir
  14. Olá,adorei teu blog, e tuas poesias,gostaria de entrar emcontato com vc...
    Prazer em conhecê-la,
    Indiara

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2005-2013 Carolina salcides. All Rights Reserved. Todos os Direitos Reservados.