Keblinger

Keblinger

Amor Sublime


Arrepios percorrem o corpo
Como uma serpente subindo pela coluna
Kundalini
Oh, amor sagrado
Amor sublime.
Cultuamos o amor, a vida
Celebramos o reencontro de nossas almas
Entre toques e sussurros
Saio de mim e me liberto.
Como uma larva que vira borboleta
Renasço sempre nos teus braços
E morro sempre de amor.

Carolina Salcides

14 comentários:

  1. Oieee Carol...

    Q lindo poema... realmente o amor é sublime sim...

    "...Como uma larva que vira borboleta
    Renasço sempre nos teus braços
    E morro sempre de amor."

    Essa parte é a sua beleza em poesias pra q todos nós possamos nos deliciar nela.

    Bjs e boa sexta-feira

    ResponderExcluir
  2. Morrer sempre de amor....

    é pra quem sente.


    Um beijo carinhoso ;*

    ResponderExcluir
  3. Definiria o teu blog em 2 palavras: BOM GOSTO.

    A tua poesia, numa só: excelente.

    Beijo

    (nota de rodapé: também ´roubei' um poema, contudo, na altura, não me esquecerei de sublinhar a autoria)

    ResponderExcluir
  4. Lindo o seu blog fiquei encantada !!bom te desejo sucesso e estou linkando seu blog p/sempre q der virei fazer uma visita e dexar meu recado fuiii...

    ResponderExcluir
  5. Lindo como vc querida..
    Sua alma de menina..
    Poetisa que tbm ama e busca este amor...
    Seja ele em poesias...
    Na vida real... ou nos campos floridos de amores como flores...
    Assim é o coração dos que sabem amar ou tentar ser amados tbm...
    Que os anjos do amor estejam sempre a nosso favor...
    Felicidades querida..

    AMÍSTICA

    ResponderExcluir
  6. Alberto Bergson Arrais12/3/06 10:46

    Kara

    Como você é linda!

    ResponderExcluir
  7. antonio anizio dos santos12/3/06 10:48

    Gostei desta poesia, achei porem incompleta
    Não sei é minha leitura, ou a leitura da poeta
    Leva um pouco de emoção, dexando a fragilizada
    Mostrando ser a pessoa, nem amar nem ser amada

    Mas a poesia é arte, por isto não a maltrate
    Vamos ter coompreenção fazendo reflexão
    A alma desta poeta tem algo que lhe afeta
    Ela ama se orgulha e tem paixão de poeta

    //o meu abraço querida de todo coração

    //anizio

    ResponderExcluir
  8. sonequinha12/3/06 21:42

    minha menina linda
    adoro tuas poesias
    são lindas como teu coração
    ´´Oh, amor sagrado
    Amor sublime.
    Cultuamos o amor, a vida´´
    parabéns querida
    beijos no coração

    ResponderExcluir
  9. "... Como uma larva que vira borboleta Renasço sempre nos teus braços E morro sempre de amor."

    E a força vem daí!

    ResponderExcluir
  10. Amor sublime, que nos invade, consome nosso coração...
    Linda poesia
    Mil Bjos

    ResponderExcluir
  11. Maravilhosa forma de retratar nos pormenores, as alegrias e emoções
    indiziveis da alma, acessiveis somente aos imcompreendidos menestreis
    cantores da vida.

    Parabéns, pela linda e tocante poesia.

    ResponderExcluir
  12. Sidney Pires20/3/06 11:55

    Oi Poetinha. Novamente vc se desnuda sem se tornar vulgar. É preciso mais do que técnica, é preciso sensibilidade, beleza e bom senso. Lindo.

    ResponderExcluir
  13. Amor sublime este.
    Sucumbo ante seus pés!


    Will

    ResponderExcluir
  14. Parabéns pelo blog voltado para cultura. Leia minha poesia: CANTO AO CEARÁ, selecionada para coletânea do XII Prêmio Ideal Clube de Literatura. Obra lançada no dia 21 de janeiro de 2010. Leia, comente e divulgue. Veja também meu documentário, penúltima matéria do blog: Padim Ciço, Santo ou Coronel? Meu blog: www.valdecyalves.blogspot.com

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2005-2013 Carolina salcides. All Rights Reserved. Todos os Direitos Reservados.