Keblinger

Keblinger

INFINITA

Eu sou eu mesma
Sou fogo
Sou ousada
Sou um todo.

Não te olho assustada
Nada me assusta... Nada me espanta.
Adoro me surpreender
Detesto me aborrecer.

E aborreço ao me desapontar
Então não crio mais espectativas.
Olho as pessoas como são
E amo elas todas.

Amo mais eu.
Pois no fundo você não e é meu
Ninguém é de ninguém
E ninguem ama sem se amar.

Ninguém dá o que não tem
Mas eu dou... Eu vou além.
Pra amar não tem limites
Pra existir também não.

Eu sou assim
Infinita num mundo limitado.
Satisfaço minhas vontades
E as suas também.

Mas sou só minha
Não sou de mais ninguém
Nem sou do mundo
Eu não sou daqui.

Me encontra nos teus sonhos
Nos pesadelos...
Nas tuas vontades, nos teus desejos
Me encontra na tua coragem
E lá também, nos teus medos.

Carolina Salcides

2 comentários:

  1. Beleza Puríssima Poetisa!!! Seus versos amenizam o veneno do tédio deste feriado...! Abrçs amaz^~o~~oo~~~~~~ñicos!

    ResponderExcluir
  2. QUERIA QUE DEUS ME DESSE O DOM DA CRÍTICA JUSTA.COMO ELE NÃO O FEZ, DIGO APENAS QUE GOSTO DO TEXTO, QUE ELE TOCA A MINHA SENSIBILIDADE,BEIJOS DENISE

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2005-2013 Carolina salcides. All Rights Reserved. Todos os Direitos Reservados.