Keblinger

Keblinger

Eternamente Agora

Tive o ímpeto de declarar
Com tenuidade
Mas me contive
Nem tudo pode ser declarado
Mesmo que camuflado entre as palavras
Ele que me desvende
Me descubra
Me cubra
Desvende todas minhas ruas
Enquanto tem acesso a elas
Ele que tente
Olhe através do véu
Sinta minha essência
Que me leve ao céu
Perdoe a indecência
Reconheça a inocência
Descubra minhas mulheres
O quão podem ser reles
Que olhe meus cantos
Pergunte dos meus sonhos
Dos meus desejos reprimidos
E pra que cada comprimido
Porque choro escondido
Que ele se aprofunde em mim
Que ele me ame mesmo assim
Que me queira de qualquer forma
E que sossegue comigo
Eternamente agora.

Carolina Salcides

2 comentários:

  1. o anonimato é fundamental quando este alguém ainda é impossivel. Ele se torna nossa maior inspiração a melhor razão para nossa veia poetica aflorar. muito massa!

    ResponderExcluir
  2. Ká, parabéns...esta sua poesia é uma das coisas mais lindas que já li. bjs

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Copyright © 2005-2013 Carolina salcides. All Rights Reserved. Todos os Direitos Reservados.